PT & PMDB no RS...

 

'Acordo nacional não determina coligações do PT no RS', diz Raul Pont


O Portal PT/Sul, boletim informativo da bancada  do Partido dos Trabalhadores na Assembléia Legislativa do RS, em matéria assinada pela jornalista Stella Máris Valenzuela, em sua última edição, traz importante posicionamento do deputado Raul Pont, líder da bancada do partido na casa, desautorizando especulações midiáticas segundo as quais seria inexorável uma composição também no RS entre PT e PMDB - já para as próximas eleições, o que tem deixado setores expressivos da militância petista gaúcha com 'os cabelos em pé' (aqueles que ainda os têm, obviamente!).

Segundo  Raul Pont  "os acordos políticos construídos em Brasília entre o governo federal e o PMDB não determinam as coligações do PT no Rio Grande do Sul".

A matéria  informa que "o tema voltou à pauta na sessão plenária desta terça-feira (27) devido à matéria publicada na imprensa da capital gaúcha. Esta deduz que as mesmas amarrações feitas na capital federal se transferem para a realidade política dos pampas". 

Raul Pont, ainda segundo a matéria do Portal "já havia contestado manchetes jornalísticas dissonantes dos fatos ocorridos na reunião do PT nacional. 'Vale mais a vontade do editor do que os fatos e a realidade', lamenta, ratificando que o partido tem candidato próprio às eleições municipais do próximo ano. Preocupado com distorções de notícias, o líder petista pediu para incluir nos anais da Casa uma nota assinada pelo presidente do PT de Porto Alegre, Chico Vicente, intitulada “Não Defendo Qualquer aliança entre PT e PMDB”.

Confira a íntegra da nota:

"Não raro, notícias veiculadas na imprensa não refletem fielmente o inteiro conteúdo de quem se manifesta. Isto ocorre, em geral, não por má fé do profissional de imprensa ou dificuldade de comunicação da pessoa que informa, mas, geralmente, por conta da complexidade e diversidade dos temas tratados.

Isto ocorreu na notícia publicada na página 2, no Jornal Correio do Povo do dia 26 de fevereiro do corrente.

Reafirmo que não defendo qualquer aliança entre o PT e o PMDB porque seus programas partidários são antagônicos e suas opções ideológicas de classe são distintas. Enquanto o PT defende o socialismo, o PMDB se acopla ao sistema vigente, fato comprovado por suas alianças com os governos neoliberais de Yeda no Rio Grande e de Fogaça em Porto Alegre.
Argumentei na entrevista que no Rio Grande do Sul uma aliança entre PT e PMDB é impraticável porque os dois partidos estão nos dois polos do espectro político gaúcho, diferente do plano nacional onde o polo da direita é ocupado pelo PSDB, empurrando assim o PMDB para o centro político e para a composição com o governo Lula.

Em 2008 o PT terá candidato próprio à Prefeitura de Porto Alegre e buscará constituir relações prioritárias com integrantes do campo popular, PCdoB, PSB e, inclusive, PDT, ao mesmo tempo em que buscará polarizar setores populares de outros partidos, inclusive os de direita, e a grande massa de eleitores não filiados que buscam mudanças profundas nas suas condições de cidadania e vislumbram no PT e na Frente Popular esta possibilidade”.

 

Como escrever...

 

                               Como escrever um artigo?

                                                                                             *Por Gabriel Perissé


Não há salvação fora da livraria. Em alguma estante se esconde o livro certo que me ensine a escrever um artigo. Vejamos...

Como motivar pessoas. Como controlar o estresse. Como vencer na vida. Como conseguir dinheiro... Revelarão as páginas desses livros a fórmula com a qual escreverei o artigo fantástico capaz de motivar leitores, controlar meu estresse, ser um vitorioso e, de quebra, encher meu bolso de dólares?

Como se tornar um líder. Como falar corretamente. Como motivar sua equipe. Como conseguir aquele emprego. Como preparar sua monografia jurídica. Como aconselhar um viciado sexual. Como desempoeirar a memória. Como expressar opiniões... Ora, ora... talvez este último seja o melhor. E espero que o livro também me empreste boas opiniões!

Como fazer planilhas. Como gerenciar projetos. Como cuidar do filho. Como motivar seus alunos. Como fazer amigos. Como fazer inimigos. Como fazer investimentos. Como fazer trabalho comunitário. Como fazer amor a noite toda. Como fazer seu cliente feliz... Como assim? Ninguém se lembrou de escrever sobre modos infalíveis de fazer um artigo genial?

Como conseguir um aumento de salário. Como conseguir seu próprio sucesso. Como conseguir patrocínio. Como conseguir o máximo de si. Como conseguir uma boa imagem pessoal. Como conseguir que Deus atenda às suas preces! Quem sabe não é este o livro de que estou precisando: “Santo Deus, me ilumine, me ajude a escrever o artigo da minha vida!”.

Como atingir metas. Como atingir os objetivos mais desafiadores. Como atingir o Ponto X. Como atingir o ponto G. Como atingir todos os pontos, de A a Z. Como vencer seus pontos fracos. Como desenvolver seus pontos fortes. Pensamento positivo: só faltam outros 900 títulos que começam com “Como...”

Como chegar lá. Como chegar a um acordo. Como viajar de avião sem ter medo. Como vender sem ter vendedores. Como fazer dieta sem fazer dieta. Como ter uma memória superpoderosa sem precisar de agenda. Como comer sem engordar. Como, como, como, como?

Como ser um taxista de sucesso. Como ser seu próprio terapeuta. Como ser um professor universitário inovador. Como ser irresistível para o sexo oposto. Como ser o melhor negociador. Como ser feliz no emprego sem gostar dele. Como ser feliz sem dar certo. Como ser feliz apesar de tudo. Como ser otimista...

E se eu lesse tudo isso? Aprenderia finalmente a escrever um artigo?

 

* Gabriel Perissé é doutor em educação pela USP e escritor.
Web Site: www.perisse.com.br

 **Sério questionamento do titular do blog, pegando uma carona no artigo  do Gabriel:' E se eu lesse - também - tudo isso? Aprenderia finalmente a escrever - pelo menos - neste blog?' 

 (O artigo acima foi extraído do Jornal 'Correio da Cidadania' )

SIVUCA NO AR

 

"Meu nome é Sistema de Muvuca na Internet. Mas podem me chamar de SIVUCA. Minto a minha idade."

 

"Sou gato. Nasci em 24 de dezembro de 2006, mas fui registrado no dia 25 para dar "charme". Sou gato e sou um cão viralata. Fui adotado por um repórter global que, como é praxe, subestimava a minha inteligência animal. Ele anda espalhando por aí que me chutou pra fora de casa. Lorota. O cara me botava para assistir o Big Brother. Nem um pulguento como eu merece! Fugi, ganhei a liberdade das ruas. Sou viralata mas sou limpinho. Conto com vocês para conjugar os dois verbos que meu ex-proprietário me ensinou. Sivucar é trocar informações, links, debater, recomendar ou criticar textos - dentro e fora de nossa comunidade. Muvucar é se juntar em matilha para defender a liberdade na internet, o pluralismo de opinião e combater o pensamento único. É atacar com mordidas digitais quem ofende a inteligência do leitor e do eleitor. A minha parte já fiz, em silêncio, sob a opressão do mal fadado repórter: usei como poste o cesto em que ele guardava os jornais e revistas. Cuidem deste espaço como se fosse um hotel cinco estrelas para bichos de estimação... "

SIVUCAwww.sivuca.com

CUBA

 

Bandeira de Cuba

Bloqueio dos EUA restringe acesso de Cuba à internet

* por Fernando García

Navegar pela Internet nem sempre é fácil no Caribe. Em Cuba, o acesso à rede é lento, caro e limitado.

O bloqueio dos EUA impede que a ilha se conecte aos cabos de fibra óptica que passam muito perto de suas costas, como informou nesta quarta-feira (15) o ministro cubano de Informática e Comunicações, Ramiro Valdés Menéndez, ao inaugurar em Havana a Convenção e Exposição Internacional Informática 2007.

Como alternativa, Cuba utiliza uma ligação via satélite que torna as conexões mais lentas e caras. O governo alega essa condição, assim como sua estratégia de prioridades sociais no uso da rede, para explicar as restrições que aplica ao acesso à Internet.

Limitações que poderão ser reduzidas em poucos anos por meio de um link submarino alternativo que conectará Cuba à rede da Venezuela. A Internet entra em cheio na geopolítica da região.

O canal via satélite que Cuba utiliza, habilitado em 1996, proporciona uma largura de banda muito pequena em comparação ao cabo (65 megabytes por segundo de download e 124 de upload). Qualquer modificação do canal exige licença do Departamento do Tesouro dos EUA.

As leis do bloqueio americano "não só nos proíbem a aquisição de equipamentos e programas de informática de companhias americanas, como, por seu caráter extraterritorial, perseguem nossas operações com empresas de outros países", queixou-se o ministro Valdés, um histórico do governo e comandante da Revolução liderada pelo agora convalescente Fidel Castro.

As ações e intervenções americanas nessa guerra informática incluem, segundo Havana, a proibição de que instituições e cidadãos americanos utilizem a web para transações eletrônicas com instituições cubanas, assim como o bloqueio de downloads de software e informações (inclusive gratuitas) se o número IP for identificado com Cuba.

As autoridades do país caribenho acreditam que, além disso, as empresas provedoras de serviços e tecnologias fornecem informação aos órgãos de inteligência dos EUA, o que torna necessário um "constante aumento dos níveis de segurança" das redes na ilha.

O problema dos custos não é menor. Cuba paga mais de US$ 4 milhões por ano por um link com a Internet que, além de ser mais lento e ter menor capacidade, sai de 15% a 25% mais caro que o do cabo.

Havana não oculta suas restrições ou "medidas de segurança e controle" no fornecimento de acesso à Internet, as quais dificultam a contratação de serviços de Internet; mas as justifica nessa situação de excepcionalidade criada pelo embargo americano.

Como o link por satélite é precário, o governo optou pelo que chama de estratégia de "apropriação social das tecnologias da informação", que dá prioridade às comunidades científicas, educativas e culturais.

Diante de relatórios internacionais que situam Cuba nos últimos lugares em penetração da Internet, Havana enfatiza o rendimento social que obtém dessa utilização comunitária.

"O cavalo selvagem das novas tecnologias pode e deve ser domado, e as telecomunicações devem ser postas a serviço da paz e do desenvolvimento", resumiu ontem Valdés.

Cuba e Venezuela assinaram em 24 de janeiro um acordo para estender de costa a costa em cerca de dois anos um cabo óptico de 1.550 quilômetros. É a vertente tecnológica da aliança cada vez mais notória entre os dois países e seus líderes.

*Matéria publicada no jornal espanhol La Vanguardia, de autoria do jornalista Fernando García e traduzido por Luiz Roberto Mendes Gonçalves, reproduzida pelo site www.pt.org.br

Fim da picada...

 

Esta, oriunda do 'Jornal do Comércio' de hoje,  é uma das notícias que este blog jamais gostaria de dar:

 

'Igreja Universal compra rádio e TV Guaíba'


A direção da Empresa Jornalística Caldas Jr. confirmou ontem a venda das rádios Guaíba AM e Guaíba FM e da TV Guaíba para a Igreja Universal, dona da Rede Record. O grupo gaúcho não revela o valor da transação. Segundo o site Coletiva.net, especula-se que o negócio foi da ordem de R$ 100 milhões.
No ar desde março de 1979, a TV Guaíba opera na Região Metropolitana com o canal 2, contando com retransmissoras no Interior gaúcho. A emissora é caracterizada pela programação local, uma vez que não é filiada a nenhuma rede nacional de tevê. A negociação abre a possibilidade de a TV Guaíba passar a integrar a Rede Record, que tem contrato até o final de 2008 com a TV Pampa para a retransmissão de seu sinal no Estado.
Fundada em 1957, a Rádio Guaíba AM foi a primeira do Estado a transmitir do exterior uma Copa do Mundo, em 1958, direto da Suécia. A rádio é voltada essencialmente para jornalismo e cobertura esportiva. Já a Guaíba FM, criada em 1980, é dedicada a programação musical. Juntas, as duas rádios empregam cerca de 130 profissionais.
Para o presidente da Associação Riograndense de Imprensa (ARI), Ercy Torma, a venda da TV Guaíba representa a perda de um dos últimos canais de tevê independentes do País, que podia apresentar programação local sem se submeter à rigidez das grades de programação das redes nacionais. (...)

Musas do Carnaval

 

Raul Zito / G1 

 
Elas se esforçaram, mas Juliana Paes  (em dose dupla!) é a 'musa' escolhida pelo titular... e pelos 20 leitores do blog...
Poema de Carnaval

  

 

  

 

A Canção das Lágrimas de Pierrot


 

I

A sala em espelhos brilha
Com lustres de dez mil velas.
Miríades de rodelas
Multicores - maravilha! -

Torvelhinham no ar que alaga
O cloretilo e se toma
Daquele mesclado aroma
De carnes e de bisnaga.

E rodam mais que confete,
Em farândolas quebradas,
cabeças desassisadas
Por Colombina ou Pierrete

II

Pierrot entra em salto súbito.
Upa! Que força o levanta?
E enquanto a turba se espanta,
Ei-lo se roja em decúbito.

A tez, antes melancólica,
Brilha. A cara careteia.
Canta. Toca. E com tal veia,
com tanta paixão diabólica,

Tanta, que se lhe ensangüentam
Os dedos. Fibra por fibra,
Toda a sua essência vibra
Nas cordas que se arrebentam.

III

Seu alaúde de plátano
Milagre é que não se quebre.
E a sua fronte arde em febre,
Ai dele! e os cuidados matam-no.

Ai dele! e essa alegria,
Aquelas canções, aquele
Surto não é mais, ai dele!
Do que uma imensa ironia.

Fazendo à cantiga louca
Dolorido contracanto,
Por dentro borbulha o pranto
Como outra voz de outra boca:

IV

- "Negaste a pele macia
À minha linda paixão
E irás entregá-la um dia
Aos feios vermes do chão...

"Fiz por ver se te podia
Amolecer - e não pude!
Em vão pela noite fria
Devasto o meu alaúde...

"Minha paz, minha alegria,
Minha coragem, roubaste-mas...
E hoje a minh'alma sombria
É como um poço de lástimas..."

V

Corre após a amada esquiva.
Procura o precário ensejo
De matar o seu desejo
Numa carícia furtiva.

E encontrando-o Colombina,
Se lhe dá, lesta, … socapa,
Em vez de beijo um tapa,
O pobre rosto ilumina-se-lhe!

Ele que estava de rastros,
Pula, e tão alto se eleva,
Como se fosse na treva
Romper a esfera dos astros!...

                             Manuel Bandeira

 

Quadro: “Pierrot” (Le pierrot), 1921 - Juan Gris

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
Meu Perfil
BRASIL, Sul, PORTO ALEGRE, Homem